A lista a seguir lista os alimentos que são proibidos para cães porque são tóxicos para eles, mesmo em pequenas doses, e nesses animais desencadeiam sintomas que podem se tornar fatais, ou que acarretam sequelas orgânicas graves.

  • Alho e cebola
    O consumo de pequenas quantidades de alho ou cebola é altamente tóxico para os cães. O princípio ativo desses alimentos produz uma oxidação dos glóbulos vermelhos que causa sua ruptura. Os sintomas são vômitos, diarréia, anemia e aumento das taxas respiratórias e cardíacas.
  • Chocolate
    O envenenamento por chocolate é causado por metilxantinas, particularmente pela cafeína e pela teobromicina. Quanto mais puro o chocolate, maior a teobromicina, o que aumenta o cálcio dentro das células e produz um aumento na contração muscular. Uma quantidade de 60 gramas de chocolate amargo em um cachorro de 10 quilos é mortal. Os sintomas aparecem nas primeiras doze horas de ingestão e incluem vômitos, diarréia, hiperatividade, nervosismo, tremores musculares, convulsões, coma e morte.
  • Macadâmia
    Não está totalmente claro qual é a causa da sua toxicidade, especula-se que é devido a algum componente das nozes, contaminantes no processamento, ou micotoxinas. Os sintomas dependem da quantidade ingerida, mas podem variar de fraqueza e depressão a ataxia (perda de coordenação nos movimentos) e tremores. O tratamento é recomendado para controlar o desconforto do cão, mas a recuperação ocorre em 24 ou 48 horas.
  • Uvas e passas
    Seu consumo pode levar à insuficiência renal aguda, porque eles contêm ocratoxina (produzida por fungos), que os cães são incapazes de metabolizar. Com 20 gramas de uvas ou 30 gramas de passas, a dose tóxica é alcançada em um cachorro com 10 quilos. Às seis horas após a ingestão, o vômito e a letargia aparecem, mas se não for tratado rapidamente, o rim falha em 24 a 72 horas.
  • Doces e goma de mascar
    O xilitol é um substituto da glicose que produz menos cáries e fornece menos calorias, que é usado em doces, balas e chicletes. O consumo de doces pode causar hipoglicemia severa no animal, porque o xilitol estimula a secreção de insulina e casos de insuficiência hepática fulminante também foram relatados.
  • Lixo
    Alguns cães, e muitas vezes filhotes, adoram comer lixo e lixo. O perigo de consumir alimentos em más condições é a liberação de endotoxinas que geram bactérias, pois causam distúrbios gastrointestinais muito graves que afetam a barreira intestinal e podem se disseminar e causar a morte. Você tem que ter um cuidado especial com nozes mofadas, que têm uma neurotoxina chamada penitrem A- que atinge a musculatura do pescoço e da cabeça e provoca espasmos, incoordenação, convulsão e morte.

O que devo fazer se detectar sinais de envenenamento no meu cão?

Antes de qualquer suspeita de intoxicação no cão, é aconselhável ir o mais cedo possível ao veterinário, porque o tempo de ação é fundamental nesses casos. É interessante descrever o que seu animal de estimação comeu e estimar a quantidade consumida. A menos que você tenha comido muito recentemente, não é apropriado administrar qualquer produto caseiro que facilite o vômito, e em nenhum caso, se já houver sintomas.

Portanto, quanto mais rápido você for tratado por um veterinário, menor a chance de complicações. Dependendo da toxicidade, a hospitalização do animal será necessária para estabilizá-lo e submetê-lo, se necessário, a uma lavagem gástrica. Às vezes, as conseqüências podem ser fatais e, em outras, podem ser seqüelas no fígado, nos rins ou no pâncreas.

Alimentos Proibidos, Perigosos e Tóxicos Para Cachorros, Gatos e Animais! ● Lói Cúrcio (Outubro 2019).