O uso indevido ou abuso de antibióticos fez com que as bactérias desenvolvessem resistência a essas drogas e pudessem evitar seus efeitos, de modo que é cada vez mais difícil combater doenças infecciosas, como tuberculose ou pneumonia.

Uma investigação realizada com sangue humano e animais de laboratório demonstrou que o vitamina B3 A nicotinamida, administrada em altas doses, pode aumentar até 1.000 vezes a capacidade de neutrófilos - células do sistema imunitário - para eliminar estafilococos resistentes aos antibióticos, especialmente o "Staphylococcus aureus", um patogénio responsável por numerosas e variadas doenças de gravidade variável.

A vitamina B3, administrada em altas doses, pode aumentar em até 1.000 vezes a capacidade dos neutrófilos - algumas células do sistema imunológico - para eliminar bactérias resistentes aos antibióticos

Os autores do estudo, que foi publicado no 'Journal of Clinical Investigation', explicam que as doses de vitamina B3 usadas em pesquisas são muito maiores do que aquelas que poderiam ser alcançadas com uma dieta balanceada ou tomando suplementos vitamínicos, e que é, portanto, de doses em níveis terapêuticos, embora, acrescentam, sejam níveis que foram previamente administrados com segurança aos seres humanos para outros fins médicos.

Os pesquisadores esperam que os resultados obtidos em laboratório possam ser extrapolados para as pessoas, uma vez que confirmaram sua eficácia em humanos, podendo ser um novo tratamento para as infecções estafilocócicas e até mesmo combinadas com outras drogas disponíveis, já que a vitamina B3 age estimulando o sistema imunológico, de modo que a resposta imune multiplica sua potência para combater patógenos naturalmente. Em sua opinião, isso também serviria para reduzir o consumo de antibióticos, o que teria um efeito positivo na saúde e evitaria que as bactérias adquirissem tanta resistência.

PASIFLORA; LA ARMINA MULTIPLICA LAS CÉLULAS DEL PÁNCREAS PGM 102 B3 (Outubro 2019).