Uma bebida energética conhecida como 'Monster Energy', que tem um alto conteúdo em cafeína, está sendo investigado por autoridades de saúde nos Estados Unidos, depois de ter sido ligado à morte de cinco pessoas, incluindo uma menina de 14 anos cuja família processou a empresa que vende o produto.

O menor morreu em dezembro passado depois de comer, em dois dias consecutivos, duas latas da bebida, cujo conteúdo total de cafeína era de 480 miligramas, e depois de passar vários dias em coma.

Um menor sofreu uma parada cardíaca e morreu depois de comer, em dois dias consecutivos, duas latas da bebida, cujo teor de cafeína era de 480 miligramas

Conforme detalhado na família do adolescente em seu processo, a criança sofreu uma arritmia cardíaca e seu coração parou, o que seus advogados atribuem ao excesso de cafeína poderia agravar um problema cardíaco sofrido, e acusam a empresa de não ter avisado dos perigos envolvidos no consumo da bebida.

Os relatórios que relacionam o consumo de 'Monster Energy' com a morte desta jovem e de outras quatro pessoas durante os últimos três anos foram submetidos à FDA (Food and Drug Administration) para determinar se A bebida energética tem ou não algo a ver com a causa da morte dessas pessoas e, por enquanto, a FDA não encontrou nenhum elo que associe as mortes ao consumo da bebida.

Por sua vez, os porta-vozes da trading, Monster Beverage, cujas ações acabaram de cair em 14,23%, anunciaram que se defenderão em juízo e publicaram um comunicado afirmando que não têm conhecimento da ocorrência. 'nenhuma vítima mortal' por ter consumido seus produtos.

Energético em doses excessivas pode causar até infarto (Setembro 2019).