Uma vacina contra Vírus da imunodeficiência adquirida (HIV), foi testado com sucesso em camundongos pelo projeto de pesquisa da vacina contra a AIDS Hivacat.

Christian Brander, coordenador científico do Projeto Hivacat, explicou em uma conferência de imprensa que eles vão continuar a testar a eficácia desta vacina em coelhos e porcos, embora a primeira fase do estudo em seres humanos não será iniciada até que tenha sido provado que é totalmente seguro, para o qual Eles precisarão de cerca de dois anos.

O Hivacat, integrado pelo Instituto de Investigação em Sida IrsiCaixa e o Hospital de Clínicas de Barcelona, ​​em coordenação com os Laboratórios Esteve e com o apoio da Fundação La Caixa e da Generalitat de Catalunya, após estudos com mil pacientes, conseguiu identificar fragmentos diferentes de proteínas capazes de estimular a resposta imune.

Uma das maiores dificuldades na concepção de uma vacina contra o HIV reside na grande capacidade de mutação do vírus

A vantagem dessa nova vacina é que ela foi projetada com o objetivo de estimular mecanismos de imunidade, de modo que ela não apenas seja capaz de gerar anticorpos protetores contra o HIV, mas também possa ativar células capazes de destruir o vírus.

Brander disse que embora os resultados sejam promissores, ainda há muitos obstáculos a serem superados, pois o HIV apresenta uma dificuldade adicional, pois é um vírus com uma enorme capacidade de mutação, já que o HIV muta mais de um vírus. pessoa do que todas as cepas de gripe em todo o mundo.

Por sua vez, Julià Blanco, chefe do grupo de Virologia e Imunologia Celular da IrsiCaixa, explicou a enorme dificuldade em projetar uma vacina contra a AIDS e lembrou que dentro de glóbulo branco Há espaço para até um milhão de vírus HIV, e a disseminação da doença permanece nos mesmos níveis de 30 anos atrás.

Fonte: EUROPA PRESS

How CRISPR lets us edit our DNA | Jennifer Doudna (Setembro 2019).