Uma equipe de cientistas do Centro Médico Beth Israel Diaconesa, em Boston, EUA, descobriu uma conexão desconhecida entre as células sensíveis à luz nos olhos e certas células nervosas do cérebro envolvidas na percepção da dor, que poderiam Explicar porque os estímulos luminosos agravam a dor em pacientes com enxaqueca.

Cerca de 20% das pessoas com enxaqueca manifestam depressão, irritabilidade, inquietação, falta de apetite e sensibilidade à luz.

O trabalho publicado na revista Nature Neuroscience, e dirigido por Rami Burstein, mostra que muitas pessoas cegas que sofrem de enxaqueca também escapam à luz. Em contraste, pacientes com cegueira que perderam totalmente o olho ou o nervo óptico conectando o olho com o cérebro não evitavam a luz.

Com base nessas observações, os cientistas trabalharam com ratos nos quais eles procuraram diretamente as conexões da retina com as áreas que registram a dor no cérebro, e descobriram que os axônios da retina (prolongamento dos neurônios da retina) enviavam conexões para um grupo. de células nervosas localizadas em uma área do cérebro - o tálamo - que é responsável por receber e transmitir sinais de dor relacionados à enxaqueca. Segundo os autores, essa conexão poderia ser a causa pela qual a luz piora a dor da enxaqueca.

O CAIBALION, Sabedoria egípcia hermética - Lúcia Helena Galvão (Setembro 2019).