Um grupo de pesquisadores espanhóis da Universidade de Oviedo conseguiu desenvolver um teste capaz de diagnosticar a doença celíaca em um estágio inicial (mesmo em recém-nascidos) e que evitaria a realização de procedimentos invasivos, que até agora são necessários para confirmar o diagnóstico de doença celíaca. doença celíaca.

Um dos problemas com esta doença é que muitas pessoas que sofrem com isso geralmente levam tempo para serem diagnosticados, então eles sofrem os sintomas da doença celíaca - dor abdominal, diarréia, fadiga, anemia, perda de peso ... - sem saber que o problema é que eles são celíacos, ou seja, intolerantes ao glúten.

O novo teste pode ser realizado em recém-nascidos para saber desde o início se o bebê é celíaco

O teste consiste em um chip de análise química que permite detectar, com apenas uma pequena quantidade de soro do paciente, os dois biomarcadores que determinam a presença da doença, e é projetado para que o teste possa ser realizado em recém-nascidos, a partir de maneira que é conhecida desde o início se o bebê é celíaco, o que o impediria de sofrer desordens desnecessárias, incluindo alimentos com glúten em sua dieta.

Estima-se que na Espanha pelo menos um por cento da população sofre com essa intolerância alimentar crônica, e uma porcentagem significativa dessas pessoas não a conhece. Com este novo método, os custos seriam economizados porque o processo é simplificado e o desconforto do paciente é reduzido, pois evitaria ter que recorrer ao biópsia intestinal, um procedimento invasivo necessário para confirmar o diagnóstico da doença celíaca.

SAÚDE GLÚTEN: PÃO E DERIVADOS DE FARINHA DE TRIGO REFINADA FAZ MAL. DR. LAIR (Setembro 2019).