Boas notícias na luta contra o câncer. Pesquisadores canadenses desenvolveram uma nanopartícula orgânica não tóxica, biodegradável e inofensiva que usa luz e calor para atacar o câncer e administrar drogas.

Segundo Gang Zheng, principal autor do estudo, na revista Nature Materials, o avanço desta descoberta é que, ao contrário de outras nanopartículas, a apresentada nesta pesquisa poderia mudar a forma como são tratadas. tumores graças à sua estrutura única e versátil.

"Nós combinamos duas moléculas naturais (clorofila e lipídios) em laboratório para criar uma nanopartícula única que mostra potencial para muitos tipos de aplicações baseadas em luz. A estrutura da nanopartícula, que é como a miniatura de um balão de água colorido, permite que ela seja preenchida com medicamentos para tratar o tumor alvo ", explica Zheng.

Os pesquisadores explicam que a terapia fototérmica usa luz e calor para destruir tumores. Com a capacidade da nanopartícula de absorver muita luz e acumulá-la em tumores, um laser pode aquecer rapidamente o tumor a uma temperatura de 60 graus e destruí-lo.

"A nanopartícula também pode ser usada para imagens fotoacústicas, que combinam luz e som para produzir uma imagem de alta resolução que pode ser usada para descobrir e atacar tumores", acrescenta Jonathan Lovell, outro dos participantes deste trabalho. Lovell acrescenta que, uma vez que a nanopartícula atinge o tumor alvo, ela se torna fluorescente para indicar "missão cumprida".

Outra vantagem dessa descoberta é que essa nanopartícula pode ter como alvo vários tipos de câncer e opções terapêuticas e de diagnóstico que podem ser combinadas e adaptadas de maneiras inimagináveis. E também, como diz Zheng, "a segurança sem precedentes dessa nanopartícula no corpo é a cereja no topo do bolo. Estamos muito entusiasmados com as possibilidades de seu uso no campo clínico ".

Fonte: EUROPA PRESS

195th Knowledge Seekers Workshop October 26 2017 (Setembro 2019).