O FDA -Agência da Medicina dos Estados Unidos-, acaba de dar sua aprovação para que possa ser comercializado o primeiro dispositivo médico, que é baseado na função cerebral para avaliar o transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) em crianças e adolescentes entre 6 e 17 anos.

O novo dispositivo, chamado de Sistema de Ajuda para Avaliação Neuropsiquiátrica baseado em Eletroencefalograma (NEBA), usa tecnologia de eletroencefalograma, um teste que permite gravar diferentes tipos de impulsos elétricos emitidos por neurônios no cérebro, a frequência com que os impulsos são emitidos (número de vezes por segundo).

O novo sistema ajudará a confirmar o diagnóstico de TDAH ou a diferenciará de outros transtornos com sintomas semelhantes

É um teste não invasivo, que dura entre 15 e 20 minutos, e serve para calcular a relação entre duas frequências de ondas cerebrais, conhecidas como ondas teta e beta, já que foi comprovado que a relação teta / beta é maior em aquelas crianças e adolescentes que sofrem de TDAH.

O "Sistema NEBA" fará parte de uma avaliação médica e psicológica completa e, de acordo com os resultados obtidos nos testes que foram realizados para verificar a sua eficácia, pode ajudar a confirmar o diagnóstico de TDAH e também servirá para apoiar a indicação do especialista médico para realizar testes adicionais que confirmem a presença do distúrbio, ou estabelecer um diagnóstico diferencial com relação a outros problemas médicos ou comportamentais que apresentem sintomas semelhantes aos do TDAH.

Como a Neurociência Contribui Para a Criação de Políticas Públicas Para a Primeira Infância (Setembro 2019).