Hoje é comemorado Dia Mundial do Câncer de Mama, uma patologia que afeta uma em cada doze mulheres em nosso país. A boa notícia é que houve avanços notáveis ​​em cirurgia plástica que, como o Dr. Jaume Masià, presidente da Sociedade Espanhola de Cirurgia Plástica, Reconstrutiva e Estética (SECPRE), permite uma reconstrução mamária abrangente e definitiva, que melhora significativamente a qualidade de vida dos pacientes.

Com a Técnica TBAR (acrônimo em inglês de Restauração Total da Anatomia da Mama) é possível restaurar todas as alterações anatômicas causadas pelo tratamento cirúrgico do câncer de mama, corrigindo as sequelas morfológicas e funcionais que originam a cirurgia oncológica.

A TBAR reduz as sequelas sofridas por mulheres submetidas à remoção cirúrgica da mama e melhora o prognóstico da doença, diminuindo o risco de sofrer de linfedema

A TBAR utiliza a técnica DIEP, que utiliza o excesso de pele e gordura do abdome do paciente para reconstruir a mama amputada. Se um esvaziamento axilar também tiver sido realizado, é necessário restaurar a função do gânglios ressecados, e para isso procedemos a uma transferência de linfonodos do sistema epigástrico superficial para a axila, que estão conectados à rede linfática do braço.

Esse tratamento, segundo o especialista, reduz significativamente as sequelas sofridas por mulheres submetidas à remoção cirúrgica da mama para tratar o câncer e, além disso, melhora o prognóstico da doença, pois reduz o risco de sofrer linfedemae favorece sua recuperação, melhorando suas expectativas de longo prazo.

Fonte: Sociedade Espanhola de Cirurgia Plástica, Reconstrutiva e Estética (SECPRE)

67% Faster Chest Growth! ONE PERFECT EXERCISE (Setembro 2019).