As leguminosas que foram cultivadas no nosso país de forma tradicional com o objetivo de fazer parte da nossa dieta são lentilhas, grão de bico, feijão, ervilha, soja e feijão. No entanto, há também outros alimentos que fazem parte da família das leguminosas, mas dos quais não estamos cientes, como amendoim e tremoço, e outros derivados usados ​​em alimentos, como farinha.

A prevalência exata da alergia a leguminosas em nosso país é desconhecida, embora possa ser dito que é a quinta alergia em termos da importância que tem em crianças e a sétima em adultos. Segundo a Associação Espanhola de Pessoas com Alergia e Látex Alimentar (AEPNAA), as espécies de leguminosas que causam mais alergias são as lentilha, o amendoim, a ervilha, a soja e o tremoço.

A lentilha é responsável pela maioria das reações alérgicas em crianças, seguidas por ervilha e amendoim, como afirmam a AEPNAA. Curiosamente, soja e feijão branco e verde estão envolvidos no desenvolvimento de alergias com menos frequência.

Alergia a nozes

O caso das castanhas é diferente, pois é uma das alergias alimentares mais frequentes. Na população em geral, a prevalência é de cerca de 1% e deve ser dito que na Europa, avelãÉ talvez a fruta seca que causa mais alergias, sendo a amêndoa e a nogueiraas causas de mais alergias a nozes em nosso país.

Na maioria dos casos, se você tem alergia a frutas secas, geralmente também estão presentes sensibilidades ao ingerir outras de grupos similares. Segundo a AEPNAA existe uma associação entre noz, avelã e amêndoa, o que significa que quando há alergia a uma, também há reações aos outros dois.

Dr. Rey - Alimentos com estrogênio são venenos muito perigosos! (Outubro 2019).