O Método Mãe Canguru (MMC), também conhecido como 'pele com pele', é uma alternativa para a incubadora em que a mãe do bebê substitui este dispositivo quando se trata de fornecer calor e abrigo para o bebê. É usado em bebês prematuros - aqueles nascidos antes da semana 37 da gravidez - e em países desenvolvidos é geralmente usado como um complemento para a incubadora e, de acordo com especialistas, com resultados muito bons.

E é que enquanto anteriormente essas crianças estavam isoladas porque se considerava que, devido às suas necessidades especiais, esta era a melhor coisa para elas, e seus pais mal tinham curtos períodos de tempo para visitá-las, o método mãe canguru é baseado no fato de que O pai e a mãe estão em contato com o bebê e compartilham seus cuidados com os profissionais de saúde.

Com o Método Mãe Canguru, os bebês prematuros mantêm a temperatura corporal melhor e ganham peso mais facilmente

Os benefícios para as crianças são evidentes, uma vez que foi provado que eles mantêm melhor temperatura corporal e ganham peso mais facilmente. E também apresenta outra vantagem para os profissionais que cuidam dessas crianças, ou seja, quando precisam fazer algum tratamento, o contato com os pais também funciona como um analgésico natural que reduz a percepção da dor das crianças.

O MMC favorece o aleitamento materno sob demanda e reforça o vínculo entre pais e bebê, o que também é reconfortante para os pais, que graças a esse método sofrem menos estresse.

A longo prazo, segundo especialistas, outros benefícios são alcançados, uma vez que muitos transtornos de ansiedade sofridos por crianças que nasceram prematuramente têm sua origem no isolamento que sofreram ao nascer. Essa separação forçada pode deixar sequelas que aparecem na adolescência, explica Ibone Olza, psiquiatra infantil do Hospital Puerta de Hierro, em Madri.

Esse método tem vantagens ainda mais econômicas para o sistema de saúde, já que os pais estão acostumados a cuidar do filho, perdem o medo e solicitam a alta antecipadamente, pois são treinados para cuidar do bebê prematuro em casa. No entanto, na Espanha, apenas 48% dos hospitais permitem que os pais acessem livremente os quartos onde seus bebês ficam.

VIDA E SAÚDE | 16.06.2016 | Cuidado humanizado e Método Canguru (Setembro 2019).