O treinador do F.C. Barcelona, ​​Pep Guardiola, não é o único que teve que parar sua atividade diária e ir ao hospital para um problema de hérnia de disco. Parece que mais de 80% da população terá dores nas costas em algum momento de suas vidas. Mas isso não é tudo, segundo o chefe do Serviço de Neurocirurgia do Hospital Niño Jesús e da Clínica La Luz em Madri, Francisco Villarejo, em nove de dez casos que a dor será causada por uma hérnia de disco. Um problema, o do disco intervertebral, pelo qual mais de 20.000 intervenções são realizadas a cada ano na Espanha.

Essa patologia ocorre porque "com o passar dos anos a coluna se degenera porque o disco perde água e se deteriora e sai do local", diz esse especialista, lembrando que sua aparência em jovens geralmente é causada por trauma, um acidente ou a prática de esportes, como esquiar, jogar futebol ou basquete.

Hérnia de disco, cirurgia ou tratamento conservador?

Infelizmente, em muitos casos, o tratamento conservador (sem recorrer à cirurgia) não é eficaz, embora dependa de muitos fatores, como idade e sexo do paciente, ou a existência de outras doenças, como diabetes, hipertensão, obesidade, tipo de hérnia. , o tempo de evolução ou o tipo de atividade de trabalho realizada.

De fato, estima-se que 20 por cento das hérnias sejam reabsorvidas, seja porque o fragmento não migrou e pode retornar ao seu lugar, seja porque foi absorvido pelos mecanismos naturais do corpo. O problema, acrescenta o Dr. Villarejo, está nas outras hérnias que não desaparecem sozinhas. Para estes casos existem múltiplas opções terapêuticas, embora em todos os casos a solução não passe pela sala de cirurgia. Como primeira medida, geralmente é indicado reabilitação e tratamento farmacológico e, quando a dor se torna aguda e não diminui após um regime de repouso, a opção da cirurgia pode ser considerada. Villarejo acredita que "dentro do leque de possibilidades, a microcirurgia é a técnica mais eficaz no tratamento de hérnia de disco, já que pode ser aplicada em todos os tipos de hérnias e tem um resultado de 97% de sucesso".

Nesse sentido, e apesar das diferentes correntes científicas atuais que levantam dúvidas sobre se a hérnia discal lombar deve ser operada, o tratamento cirúrgico tem mostrado resultados muito bons nesses pacientes nos quais a dor desaparece completamente. Não só isso, mas também, a cirurgia permite recuperar a atividade social e ocupacional antes da doença na frente de pacientes que optam por não fazer cirurgia.

FONTE: EUROPA PRESS

Hérnia de Disco e Dores na Coluna gera Aposentadoria por Invalidez? (Setembro 2019).