O Dr. Pedro Cavadas realizou o primeiro transplante bilateral de pernas realizado no mundo no Hospital Universitário i Politécnico La Fe, em Valência. A intervenção, que envolveu a equipe de profissionais do hospital público La Fe, começou no domingo à noite e terminou na segunda de manhã.

É a primeira vez no mundo que se realiza um transplante dessas características e, para realizá-lo, a coordenação entre as Organização Nacional de Transplantes e as equipes de profissionais da Fundação Pedro Cavadas e da Generalitat Valenciana. É uma intervenção de "alta complexidade" e sobre a qual não há antecedentes ou experiência prévia, então Cavadas considera necessário esperar pelo menos 48 horas para poder fornecer mais informações, segundo o ministério.

A Comissão de Transplante do Conselho Interterritorial do Sistema Único de Saúde autorizou esse transplante em 26 de maio de 2010, para o qual, por ser uma técnica experimental, a lei exige um relatório prévio do ONT para cada paciente. Por esse motivo, cada relatório positivo corresponde a um paciente específico e não a um hospital ou a uma equipe médica especial.

O paciente teve ambas as pernas amputadas acima dos joelhos, e o comprimento de seus membros não foi suficiente para segurar a prótese

Naquela época, o coordenador da Organização Nacional de Transplantes, Rafael Matesanz, explicou que o receptor selecionado por Cavadas, e para cuja solicitação o laudo favorável foi dado, teve ambas as pernas amputadas acima dos joelhos, o que dificultou a possibilidade de colocar prótese porque o comprimento de seus membros não era suficiente para segurá-los.

O receptor, como Matesanz explicou então, era um menino que não tinha outra maneira de resolver seu problema e que atendia a todos os requisitos médicos, éticos e legais, além de ter assumido todos os riscos envolvidos em ter que tomar uma medicação anti-rejeição durante toda a vida.

O próprio Cavadas, durante a coletiva de imprensa que deu para informar sobre a celebração do IX Congresso da Sociedade Internacional de Transplante de Tecidos de Mão e Compósitos, comentou que os transplantes de perna têm poucas indicações porque as próteses funcionam muito bem, mas matizadas Em um determinado grupo de pacientes, pode ser razoável realizar essa intervenção.

Entre os marcos mais recentes da equipe Cavadas estão: o primeiro transplante de duplo armamento realizado na Espanha e o segundo realizado no mundo (outubro de 2008), e o primeiro transplante de face na Espanha (o oitavo do mundo) e o primeiro do mundo da cara que inclui a língua e a mandíbula (agosto de 2009).

Fonte: EUROPA PRESS

www.netcina.com.br - Cirurgião realiza primeiro transplante de duas pernas no mundo (Outubro 2019).