Já se sabia que fumar durante a gravidez era contraproducente para o feto em desenvolvimento, mas um novo estudo agora fornece dados sobre a influência que a exposição ao tabaco no útero pode ter sobre a fertilidade do bebê quando ele atinge a idade adulta.

O trabalho - "O impacto do tabagismo sobre a saúde dos descendentes", publicado na revista 'Expert Review of Obstetrics & Gynecology', revela que quando uma mulher fuma mais de dez cigarros por dia durante a gravidez, seu bebê pode alcançar ter problemas de fertilidade no futuro, uma vez que o fumo da mãe faz com que a concentração de espermatozóides diminua entre 20 e 48% no caso de um macho, e a reserva de oócitos é limitada no caso de meninas.

Se a gestante fuma, a concentração espermática do bebê, se for do sexo masculino, pode diminuir entre 20 e 48%. Se você é uma menina, sua reserva de oócitos pode ser reduzida

O estudo refere-se aos efeitos do tabagismo dos pais sobre a saúde de seus descendentes nos últimos 20 anos e mostra que a exposição do feto ao tabaco está relacionada a uma alta incidência de malformações e outros transtornos, como a obesidade. , alterações de comportamento ou hiperatividade.

O fumo é contraindicado durante toda a gravidez, mas durante o segundo e terceiro trimestres pode ser especialmente perigoso para o feto, porque é quando ocorre o desenvolvimento neuronal. Assim, em estudos que avaliaram crianças de 10 anos cujas mães haviam fumado durante essa fase da gestação, observou-se que as crianças apresentaram falta de atenção e irritabilidade, e que sua resposta ao estímulo auditivo foi reduzida. Eles também tiveram um atraso na aquisição da linguagem se comparados com crianças da mesma idade que não haviam sido expostas ao tabaco antes do nascimento.

Por todas essas razões, o Dr. José Bellver, ginecologista da clínica IVI Valência, explica que tanto as mulheres que já estão grávidas quanto os casais que desejam ter filhos devem evitar fumar e evitar a exposição passiva à nicotina. Tem sido demonstrado que fumar implica um risco para a saúde dos descendentes, tanto a curto como a longo prazo.

Fonte: Clínica IVI

MACONHA NA GRAVIDEZ - MISCHA LEMOS (Setembro 2019).