Um estudo conduzido na Austrália por uma equipe de pesquisadores do 'Murdoch Childrens Research Institute' e 'Royal Children's Hospital', e liderado por Valerie Sung, revelou que o uso de probióticos -Lactobacillus reuteri- Pode ser eficaz para tratar cólicas infantis, especialmente quando se trata de bebês exclusivamente alimentados pela amamentação.

Os autores do estudo - que foi publicado no "JAMA Pediatrics" - revisaram sistematicamente 12 ensaios nos quais 1.825 bebês de três meses ou menos foram randomizados, probióticos orais, placebo ou nenhum tratamento.

Cinco desses estudos examinaram a eficácia dos probióticos no tratamento da cólica infantil e, nos sete restantes, o papel que desempenharam na prevenção desse distúrbio, a fim de conhecer o número de episódios de choro no lactente. bebê, sua duração ou o diagnóstico de cólica em lactentes.

Metade dos estudos analisados ​​sugeriu que os probióticos haviam reduzido o choro dos bebês

De acordo com os resultados da pesquisa, na metade dos ensaios, foi sugerido que os probióticos haviam reduzido o choro dos bebês. Além disso, em três dos cinco estudos de manejo, foi assegurado que os probióticos efetivamente tratavam as cólicas nos bebês que foram amamentados, um sugeriu que eles não eram eficazes neste caso, e outro sugeriu que eles podem ser eficazes também em bebês alimentados com leite artificial.

Pesquisadores afirmaram que é necessário realizar ensaios randomizados de maior tamanho e rigorosamente projetados, a fim de avaliar a eficácia do probiótico L. Reuteri na prevenção e tratamento dessas cãibras, especialmente em bebês alimentados com leite artificial.

Preciso dar Probióticos? - Mãe Coruja Assessora Materna (Setembro 2019).