Com o calor do verão ea praia inacessível para alguns (por distância, trabalho ou situação econômica), há muitos que se atrevem a chapinhar dia sim, dia também nas piscinas. Mas isso deve ser feito com certo cuidado. Especialmente no que diz respeito aos nossos olhos, desde a exposição prolongada ao calor e ao sol, e excesso de cloro e outros produtos químicos que são usados ​​para manter a água nessas instalações em boas condições de higiene, causam muitas das conjuntivites irritativas, virais ou bacterianas que freqüentemente sofremos durante esse período.

Alguns dos sintomas que nos fazem suspeitar da presença de uma infecção ocular são olhos avermelhados ou ardentes, lacrimejamento, sensação de corpo estranho ou hipersensibilidade à luz. Para evitar esses problemas, especialistas recomendam o uso de óculos apropriados com filtro UV e que cubram completamente os olhos, além de usar óculos especiais para natação, além de tomar medidas para evitar possíveis infecções e não compartilhar a toalha.

Os especialistas recomendam não tomar banho com lentes de contato e usar óculos de natação

Curiosamente, um dos grupos mais propensos a ter uma infecção ocular na piscina são pessoas que usam lentes de contato. Especialistas alertam que não é aconselhável tomar banho com eles, mas que, caso o façam, devem usar óculos de natação e mergulho para evitar que a água entre em contato direto com as lentes de contato.

Também é freqüente que pessoas que sofrem de olho seco sofram mais no verão, já que existem alguns fatores que agravam a doença, como a exposição ao ar condicionado dentro de prédios e veículos, ou o uso de ventiladores, que causam ressecamento no ar. a superfície ocular. Para neutralizar isso, eles aconselham que os afetados usem umidificadores e lubrificantes oftálmicos.

ALERTA! ESTA DOENÇA PODE SER FATAL - E MUITAS PESSOAS SE CONTAMINAM NADANDO NA PISCINA! (Setembro 2019).