O Colégio de Podólogos da Comunidade Valenciana alertou que o uso de calçados inadequados pode causar deformações nos pés, e recomenda que "atenção especial" seja dada quando as crianças estão entre doze meses e três anos, porque é um estágio de desenvolvimento infantil no qual a forma básica do pé é determinada, e durante a qual os pequenos afirmam sua capacidade de andar.

Na ocasião do retorno às atividades escolares, os pais geralmente adquirem o equipamento para o novo curso que, além de livros e material didático, inclui calçados e roupas; Por esta razão, neste momento, a Escola de Podólogos aproveita a oportunidade para destacar a importância de escolher um calçado que seja apropriado para o pé da criança, e que contribua para favorecer o desenvolvimento e o crescimento ideais.

O uso de calçados inadequados durante a infância pode causar a deformação dos dedos, alterações nas unhas ou até mesmo problemas mais graves, como distúrbios da marcha e agravamento dessas ou de outras condições congênitas.

E, de acordo com esses especialistas, o uso de calçados inadequados durante a infância pode fazer com que os dedos fiquem deformados, as unhas alteradas ou até mesmo causar problemas mais graves, como distúrbios da marcha e agravamento desses problemas. ou outras condições congênitas.

Até o bebê completar 12 meses, a única função do sapato é proteger a criança do frio, da umidade e do contato com o solo ou outras superfícies. No entanto, a partir desta idade e até três anos formam-se arcos naturais e é necessário prestar a devida atenção aos calçados, que se tornam um recurso para prevenir a ocorrência de deformidades, além de ajudar as crianças a marcharem. corretamente

Como escolher um bom calçado para crianças

O Colégio de Podólogos da Comunidade Valenciana detalhou uma série de recomendações que podem orientar os pais na escolha de um bom calçado infantil:

  • O calçado ideal é aquele que protege o pé sem alterar a marcha, favorecendo o desempenho normal do degrau, e se adapta desde o início às dimensões do pé da criança.
  • Não force os bebês a andar, que naturalmente darão seus primeiros passos entre 12 e 18 meses.
  • Algumas deformações podem ser congênitas e é possível que elas sejam corrigidas nos primeiros anos.
  • O tamanho ideal deve ser escolhido, pois uma grande porcentagem do desconforto sofrido por crianças menores de três anos tem origem em lesões nas unhas, devido ao corte inadequado das unhas e ao uso de calçados muito pequenos, o que os comprime e injuria.
  • É necessário ir ao especialista se a criança, a partir dos três anos de idade, apresentar anormalidades como pés chatos ou cavidades, rotações nos pés, ou sofrer quedas repetidas ou dor à noite, pois podem ser sintomas de outros problemas.
  • Sapatos ou outros sapatos não devem ser usados ​​por crianças diferentes porque eles adquirem a forma dos pés do primeiro usuário.
  • O calçado deve ser feito com materiais naturais e flexíveis, para permitir transpiração e liberdade de movimento, e consistem em velcro, rendas, fivelas, ou outros elementos de fixação, e falta de costuras ou partes internas que podem causar atrito.
  • O calçado deve ter aproximadamente um centímetro a mais que o pé, para que ele possa crescer adequadamente e facilitar os movimentos naturais da criança ao caminhar.
  • Recomenda-se que os pés das crianças em idade escolar sejam examinados periodicamente para verificar se estão se desenvolvendo corretamente, pois é muito comum que crianças que tenham alguma alteração neles não percebam que, quando estão crescendo, os ossos Os pés são muito flexíveis, a ponto de poderem se torcer ou se deformar sem causar dor.

Fonte: EUROPA PRESS

DTUP – Uso incorreto de calçados pode causar problemas nos pés (Setembro 2019).