O "Dia Mundial da Artrite Reumatóide" tem o slogan deste ano, a frase "Mova-se para melhorar", e é que especialistas recomendam a prática de exercícios físicos regularmente para prevenir danos como osteoporose, ou deformidade progressiva e perda de força das articulações afetadas.

Estima-se que a artrite reumatoide (AR), doença crônica e reumática que causa inflamação das articulações, tenha prevalência de 0,5% da população. Uma grande parte dos afetados, no entanto, não é diagnosticada, por isso seria necessário melhorar a detecção precoce desta condição, a fim de tratar os sintomas o mais rápido possível e evitar lesões graves.

Dra. Ana Ortiz, porta-voz do Sociedade Espanhola de Reumatologia (SER), e vice-médico do Serviço de Reumatologia do Hospital da Princesa de Madri, explica que o controle da doença durante os dois primeiros anos condiciona o prognóstico a médio e longo prazo, já que se observou que o início precoce da doença o tratamento adequado melhorou a capacidade funcional dos pacientes. O drogas biológicas, acrescenta o especialista, também contribuíram para melhorar a qualidade de vida dos pacientes.

Atualmente, pesquisas estão sendo realizadas sobre os marcadores prognósticos da artrite reumatóide, o que permitiria que os pacientes na fase inicial da doença, quando os sintomas são difíceis de distinguir de outras condições, sejam identificados. a doença. O Dr. Ortiz aponta que também seria de grande ajuda ter outros marcadores que servissem para conhecer a resposta dos pacientes aos diferentes tratamentos, para poder individualizar a terapia e evitar atrasos e efeitos colaterais adversos, podendo usar diretamente o tratamento mais efetivo. em cada caso.

Hábitos de vida saudável

Em surtos de artrite reumatoide, quando as articulações estão inflamadas, é necessário reduzir a atividade física, embora normalmente o paciente não precise ficar na cama a menos que indicado pelo especialista; no entanto, o restante do tempo praticando exercícios físicos deve fazer parte da rotina diária dos afetados.

Você pode realizar vários exercícios, como isométricos, nos quais os músculos são contraídos sem mover a articulação, e que contribuem para manter um bom tônus ​​muscular, ou aqueles que favorecem a mobilização das articulações para impedir que se atrofiem. Também as massagens, que relaxam os músculos, são positivas. Os esportes mais recomendados para esses pacientes são caminhar, nadar e andar de bicicleta.

Os especialistas também ressaltam a importância de se colocar bem as articulações, evitando que as pernas e os braços fiquem flexionados durante o descanso, pois, apesar de aliviar o desconforto, ao longo do tempo provoca deformidades. Durante o repouso noturno, por exemplo, podem ser usados ​​splints, que são dispositivos que servem para manter as extremidades esticadas e ajudam a reduzir a dor e a inflamação.

No aparecimento de artrite reumatóide influenciar fatores genéticos e ambientais, e entre aqueles que podem ser modificados para reduzir o risco de sofrer desta condição destaca o consumo de rapé. Em relação à dieta, os especialistas recomendam não beber álcool (que poderia interagir com medicamentos) e ingerir uma quantidade adequada de cálcio para prevenir a osteoporose. Atualmente, a RA não tem cura, mas com o controle adequado da doença, você pode fazer com que o paciente tenha uma vida normal.

Fonte: Sociedade Espanhola de Reumatologia (SER)

ARTRITE: exercícios para aliviar a dor (Setembro 2019).