Um estudo da Faculdade de Saúde Pública e Medicina Tropical da Universidade de Tulane, em Nova Orleans (EUA) revelou um novo benefício que o exercício traz ao corpo: quanto maior a atividade física, menor o aumento pressão arterial em resposta a uma dieta rica em sal.

O diretor deste trabalho, Casey M. Rebholz, adverte que os pacientes devem ser aconselhados a aumentar sua atividade física e ingerir uma quantidade menor de sódio. Restringir o sódio é especialmente necessário para reduzir a pressão sanguínea de pessoas mais sedentárias.

Os questionários foram utilizados para determinar o nível de atividade física dos participantes e dividi-los em quatro grupos, do que incluía os mais sedentários aos mais ativos. Os autores do estudo compararam a pressão arterial desses voluntários, que seguiram duas dietas diferentes por uma semana, uma delas com baixo teor de sódio (3.000 mg / dia) e outra alta em sódio (18.000 mg / dia). A American Heart Association aconselha um consumo de menos de 1.500 mg de sódio por dia. No caso em que a pressão arterial sistólica média de uma pessoa aumentou 5% ou mais da dieta com baixo teor de sódio em comparação com a dieta rica em sódio, os pesquisadores consideraram essa pessoa muito sensível ao sal.

O estudo revelou que, quando comparadas com o grupo mais sedentário, as chances de serem sensíveis ao sódio, de acordo com a idade e sexo dos participantes, foram de 10% nas pessoas pertencentes ao grupo mais semelhante ao grupo com menor atividade, 17 % no mais próximo ao grupo com mais atividade e 38% no caso dos mais ativos.

Dúvidas sobre o sódio | Coluna #48 (Setembro 2019).