Excesso de peso e tabaco são os fatores de risco mais comuns em pessoas que sofrem de influenza A. Por esta razão, a Sociedade Espanhola para o Estudo da Obesidade (SEEDO) aconselha aqueles que sofrem de obesidade mórbida, a serem vacinados contra influenza A.

De acordo com os dados fornecidos pelo Ministério da Saúde e Política Social, 30% das 36 mortes por influenza A (H1N1) em nosso país até 23 de setembro de 2009 sofreram de obesidade severa.

Após os resultados apresentados, o Dr. Xavier Formiguera, presidente da SEEDO, recomenda que as pessoas com excesso de peso sejam vacinadas contra a nova cepa da gripe, embora não se saiba se a obesidade é um fator de risco que facilita a disseminação da influenza. Pode piorar seu prognóstico.

Influenza A (H1N1)

É uma infecção respiratória aguda e altamente contagiosa dos porcos. A proporção de pessoas que adoecem em um lugar e no tempo é geralmente alta, mas a mortalidade é baixa (entre 1% e 4%).

O vírus é transmitido entre animais por aerossóis, por contato direto ou indireto. Também através de porcos carreadores sem sintomas.

Como a gripe afeta os seres humanos

Os sintomas clínicos apresentados pelas pessoas infectadas são semelhantes aos experimentados com a gripe sazonal, mas as manifestações clínicas são variáveis, desde uma infecção sem sintomas até uma pneumonia grave que pode matar o paciente.

Sintomas gerais:

  • Febre: mais de 38 ° C.
  • Mal estar, incomodo geral.
  • Tosse
  • Dor de garganta.
  • Dor de cabeça.
  • Dores musculares.
  • Diarreia e vômito (às vezes).

Doses da vacinação contra a hepatite B | Drauzio Comenta #69 (Setembro 2019).