Até agora nós conhecíamos as nozes como uma fruta seca aconselhável para cuidar da saúde do coração, mas aparentemente suas virtudes não param por aí: os cientistas do Instituto de Pesquisa Básica em Deficiência do Desenvolvimento em Nova York (Estados Unidos) sugerem que o extrato de as nozes podem oferecer um efeito protetor contra o estresse oxidativo e a morte celular causada pela proteína beta-amilóide, o principal componente dos depósitos de amilóide e placas senis de pessoas com Alzheimer.

Segundo o Dr. Abha Chauhan, autor da pesquisa, as nozes são um alimento completo rico em nutrientes que não só fornecem antioxidantes, mas também ácido alfa-linolênico (ALA), ácidos graxos ômega-3 de origem vegetal, que "oferecem propriedades anti-inflamatórias e proteger as células do cérebro de danos oxidativos ".

Esse avanço promissor abre um novo caminho na busca por alimentos que melhorem a saúde cognitiva

Na pesquisa observou-se como o extrato de nozes reduz a morte celular causada por proteínas beta-amilóides e a citotoxicidade, diminuindo a geração de radicais livres, diminuindo os danos nas membranas e atenuando os danos no DNA. Este efeito pode ser devido aos compostos ativos presentes nas nozes, que podem aumentar a capacidade das defesas antioxidantes endógenas e podem modular o estado celular de redução-oxidação.

Esse promissor avanço no combate às doenças neurodegenerativas, publicado na revista 'Neurochemical Research', abre um novo caminho na busca de determinados alimentos que ajudem a manter ou melhorar a saúde cognitiva.

Fonte: EUROPA PRESS

Benefícios da Noz Moscada (Outubro 2019).