Pesquisadores do Centro Aptuit para Descoberta e Desenvolvimento de Medicamentos, em Verona (Itália), testaram em ratos e macacos uma nova droga - que está em fase experimental - com a qual conseguiram bloquear uma série de receptores cerebrais em animais. e diminuir, também, a dependência da nicotina.

É um composto que age bloqueando um tipo específico de receptor de dopamina em certas áreas do cérebro associadas ao vício que os fumantes têm com o tabaco. Os cientistas incluíram o estudo desta droga - chamada "GSK598809" - em um projeto de pesquisa no qual eles usam controles de imagens do cérebro para analisar os mecanismos cerebrais relacionados à dependência, impulsividade e estresse.

A droga funciona bloqueando um tipo específico de receptor de dopamina em certas áreas do cérebro associadas à dependência do tabaco.

Outros estudos já mostraram que a nicotina presente no tabaco aumenta a emissão de dopamina em certas regiões do cérebro, e especialistas associam esse fato à importante dependência que provoca o consumo de tabaco, e à ansiedade causada pela cessação do tabagismo no organismo. fumantes habituais.

Dr. Manolo Mugnaini, que liderou a pesquisa, explica que eles provaram em animais e em estudos preliminares com seres humanos que o 'GSK598809' é capaz de bloquear os receptores de dopamina D3 no cérebro e, portanto, ajuda a reduzir a ansiedade que gera a falta de nicotina. Usando seu método de tirar imagens do cérebro também pode ser observada a ação da droga no cérebro.

Segundo os autores do estudo - cujos resultados foram publicados em 'Neuropsychopharmacology' -, a descoberta deles poderia servir para desenvolver um medicamento eficaz para ajudar os fumantes a abandonarem esse hábito tão prejudicial à saúde.

Antídoto contra o Vício do Cigarro (Setembro 2019).