Segundo dados de um estudo realizado por pesquisadores do Centro de Pesquisa em Anomalias Congênitas (CIAC) do Instituto de Saúde Carlos III (ISCIII), recomenda-se aos homens um ingestão diária de pequenas quantidades de ácido fólico, juntamente com o abandono do tabaco, pelo menos três meses antes da fertilização.

Um estudo cujos resultados são publicados na revista Journal of Medical Genetics, mostra que a prevenção de ter uma criança saudável é responsabilidade do pai e da mãe, portanto, se ambos os pais consumirem quantidades suficientes de ácido fólico, risco de o bebê sofrer de defeitos congênitos.

No ensaio, estudam-se os mecanismos epigenéticos que ocorrem desde a fertilização até o desenvolvimento embrionário e fetal e que regulam a transcrição e tradução de genes, que não dependem da seqüência primária de DNA.

A diretora do CIAC-ISCIII, Dra. María Luisa Martínez Frías, juntamente com os outros autores do estudo, estabelecem uma série de recomendações a serem seguidas tanto para homens quanto para mulheres antes da gravidez:

  • Coma 0,4 mg de ácido fólico por dia.
  • Siga uma dieta equilibrada e saudável.
  • Não fumar.
  • Não beba álcool.
  • Não tome medicação sem primeiro consultar um médico.
  • Siga as regras de prevenção de riscos ocupacionais, especialmente com produtos químicos, pois a maioria é expelida no líquido seminal, podendo contaminar as mulheres.

Esta série de conselhos deve ser seguida pela mulher igualmente durante a gravidez.

Esquecimento ou desatenção? | Drauzio Comenta #72 (Setembro 2019).