Um novo tratamento que age estimulando a reparação dos tecidos do joelho afetados pela osteoartrite, permite ao paciente melhorar essa condição e permanecer sem recaídas por cerca de dois anos. A técnica utiliza proteínas que são extraídas do próprio sangue do paciente, que são conhecidas como fatores de crescimento, e que quando injetadas no joelho lesado são capazes de estimular o reparo celular dos tecidos, reduzindo significativamente a limitação da mobilidade pacientes com osteoartrite do joelho sofrem, uma patologia muito prevalente, especialmente em pessoas idosas.

A técnica utiliza proteínas que são extraídas do próprio sangue do paciente, e que quando injetadas no joelho lesado são capazes de estimular a reparação celular dos tecidos

Esta terapia, cujo custo no momento nem a Seguridade Social nem as seguradoras privadas cobrem, aplica-se no Centro de Medicina Avançada (CMA) da Clínica Virgen del Mar, em Madri, e obteve bons resultados na maioria dos pacientes tratados. -Apenas cinco por cento não apresentaram melhora significativa após o tratamento, que em alguns casos conseguiu até seis anos sem desconforto.

O diretor médico da CMA, Vicente Díez, explica que a terapia é realizada em apenas quatro sessões, o que não requer preparo especial e só é recomendado não forçar o joelho no dia do tratamento e que, quando o paciente sofre uma recaída, não é necessário repeti-lo completamente, mas uma dose de recordação é aplicada.

A artrose é uma doença degenerativa que atualmente não tem cura, e os tratamentos disponíveis visam reduzir os sintomas e desconfortos causados ​​pelo paciente. Portanto, uma terapia que favoreça a recuperação de tecidos danificados ajudaria a reduzir a dor e a incapacidade que causam os afetados. Em suma, uma equipe de pesquisadores da CMA iniciará um estudo com 40 voluntários, para avaliar os resultados dessa terapia regenerativa - atualmente aplicada neste centro a cerca de 150 pessoas a cada ano - em um grupo específico de pacientes com características semelhante

MELHOR TRATAMENTO PARA ARTROSE NO JOELHO (Setembro 2019).