Cerca de 57 milhões de pessoas morreram em todo o mundo em 2008, e a primeira causa de morte naquele ano foi a doença cardíaca isquémica, que causou 7,25 milhões de mortes, 12,8 por cento do total. Isso decorre do último relatório sobre as 10 principais causas de morte no mundo, publicado na terça-feira pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

A doença cardíaca isquêmica é seguida, como principais causas de morte, acidente vascular cerebral e outras doenças cerebrovasculares, com 6,15 milhões de mortes - 10,8% do total - e infecções respiratórias de estradas baixas, que mataram 3,46 milhões de pessoas e representaram 6,1% do total de mortes no mundo.

Em quarto lugar nesta lista estão a DPOC, com 3,28 milhões de mortes (5,8%); quinta, diarréia, com 2,46 milhões de óbitos (4,3%); na sexta posição HIV / AIDS, com 1,78 milhão de óbitos (3,1%) e, em oitavo lugar, câncer de pulmão, traqueia e brônquios, com 1,39 milhão de óbitos (2,4%).

As últimas posições na lista das principais causas de morte são a tuberculose, com 1,34 milhão de óbitos (2,4%); diabetes mellitus, que causou 1,26 milhões de mortes (2,2%) e, em décimo lugar, a acidentes de trânsito, com 1,21 milhões (2,1%).

O tabaco é responsável pela morte de quase um em cada 10 adultos em todo o mundo.

Segundo a OMS, o tabagismo é apresentado como a principal causa do aparecimento de um grande número de doenças que causaram a morte de mais pessoas em todo o mundo, como doenças cardiovasculares, DPOC ou câncer de pulmão. No total, o tabaco é responsável pela morte de quase um em cada 10 adultos em todo o mundo.

Diferenças entre ricos e pobres também em mortes

Nos países de baixa renda, as principais causas de morte foram doenças respiratórias, com 1,05 milhão de óbitos (11,3%); diarréia, com 760.000 mortes (8,2%) e HIV / AIDS, com 720.000 mortes (7,8%). A doença cardíaca isquêmica ocupa o quarto lugar nessa lista, com 570.000 óbitos (6,1%) e a malária a quinta posição, com 480.000 óbitos (5,2%).

Nos países ricos, a doença isquêmica do coração é a principal causa de morte, com 1,42 milhões de mortes (15,6%), seguida por acidente vascular encefálico e outras doenças cerebrovasculares, com 790.000 mortes (8,7%) e cânceres de traquéia, pulmão e brônquios, que estavam por trás de 540.000 mortes em 2008 (5,9%). A quarta causa de morte foi a doença de Alzheimer e outras demências, com 370.000 mortes (4,1%).

"Em países com rendimentos mais elevados, mais de dois terços da população vive para além dos 70 anos e tendem a morrer, sobretudo, de doenças crónicas como as cardiovasculares, a DPOC, o cancro, a diabetes ou a demência. eles ainda são a única infecção importante que causa mortes ", diz o estudo.

Por outro lado, em países com renda mais baixa, "menos de uma em cada cinco pessoas chega a 70 anos e mais de um terço de todas as mortes são crianças que não atingiram a idade de 15 anos". Nestes locais, segundo o relatório, "a população morre especialmente de doenças infecciosas, como infecções pulmonares, diarreia, HIV / AIDS, tuberculose ou malária".

"As complicações na gravidez e no parto continuam a ser as principais causas de morte nesses países, acabando com a vida das crianças e de suas mães", diz o relatório, que lembra que mais de 8 milhões de mortes foram registradas. em 2008 tinham menos de cinco anos, dos quais 99% estavam registrados em países de baixa e média renda.

Fonte: EUROPA PRESS

QUAIS OS SINTOMAS E CAUSAS DO AVC (DERRAME CEREBRAL)? (Setembro 2019).