A morte de algumas celebridades em determinadas circunstâncias, como no caso do cantor Michael Jackson, despertou o interesse da agência de controle de drogas das Nações Unidas no abuso de medicamentos prescritos que, nos EUA, por exemplo, cerca de 6,2 milhões de pessoas durante 2008, o que torna o tipo mais relevante de abuso de substâncias, após o maconha.

Em países europeus, como França e Itália, entre 10 e 18 por cento dos estudantes habitualmente usam sedativos ou tranquilizantes; enquanto, na Alemanha, entre 1,4 e 1,9 milhão de pessoas são dependentes de medicamentos prescritos. Hamid Ghodse, diretor do Centro de Política de Medicamentos do Saint George University de Londres, e um dos autores do relatório do comitê da ONU, adverte que o abuso dessas drogas é um problema difícil de detectar que se espalhou por todo o planeta na última década, e é preciso enfrentá-lo o quanto antes.

A "droga dos violadores"

O INCB também adverte sobre o aumento que ocorreu no uso de novas drogas legais para cometer crimes sexuais, como cetamina e ele butirolactona gama (GBL), que são fáceis de obter em muitos países. O rohypnol (flunitrazepam) foi a droga de escolha dos estupradores, que o diluíram na bebida da vítima sem que isso fosse notado, mas seu uso diminuiu com o estabelecimento de um controle mais rigoroso.

É importante ressaltar que a venda ilegal de drogas pela Internet é uma fonte extraordinária de suprimento para esse tipo de consumidor, de modo que o INCB insiste em que os governos tomem medidas apropriadas para controlar o comércio eletrônico ilegal de medicamentos.

VICIO EM RIVOTRIL... ele é responsável por MORTES de CELEBRIDADES nas drogas contendo “benzos (Setembro 2019).