Pesquisadores espanhóis defendem a promoção do consumo diário de leite de cabra e seus derivados, por considerá-lo um alimento funcional natural que, além disso, é hipoalergênico, pois seu teor de caseína do tipo alfa, responsável por grande parte das alergias aos laticínios, é menor que o do leite de vaca.

Os cientistas, pertencentes ao grupo de pesquisa AGR 206 do Departamento de Fisiologia e Instituto de Nutrição e Tecnologia de Alimentos "José Matáix" da Universidade de Granada, comparam as propriedades nutricionais do leite de cabra com as do leite materno, e destacam os múltiplos benefícios de saúde que seu consumo habitual proporciona.

Os pesquisadores explicam que pacientes que sofrem de anemia por deficiência de ferro, por exemplo, se recuperam melhor se incluírem esse tipo de leite em sua dieta, pois esse alimento tem a capacidade de diminuir a interação entre cálcio e ferro. Isto está relacionado com substâncias que contêm, oligossacarídeos-, que atingem o intestino grosso não digerido e funcionam bem como os prebióticos.

O leite de cabra tem um teor de lactose mais baixo do que o leite de vaca e, além disso, é mais fácil de digerir, razão pela qual as pessoas com intolerância à lactose o toleram melhor.

Suas qualidades hipoalergênicas são devidas ao seu teor de lactose menor do que o encontrado no leite de vaca, e a isso se acrescenta que é mais fácil de digerir, de modo que as pessoas com intolerância à lactose o tolerem melhor.

Entre suas inúmeras propriedades, pesquisadores da Universidade de Granada enfatizam que o leite de cabra é rico em cálcio, fósforo, selênio e zinco, além de conter micronutrientes valiosos que atuam como antioxidantes naturais e ajudam a prevenir o desenvolvimento de doenças neurodegenerativas.

Fonte: EUROPA PRESS

Leite de vaca faz mal, mas Leite de Cabra substitui? | Dr Lair Ribeiro (Setembro 2019).