Pesquisadores da Faculdade de Medicina da Universidade do Colorado, nos Estados Unidos, descobriram que as pessoas que se submetem à lipoaspiração voltam a acumular gordura apenas um ano após a operação. redistribuir por diferentes áreas do corpo, especialmente na parte superior do abdômen.

Cientistas publicaram suas descobertas na revista Obesidade, após uma investigação que teve por objeto refutar a ideia de que as liposucciones, que são praticadas a partir de 1974, servem para se livrar da gordura para sempre.

Robert H. Eckel, um dos autores do estudo, aponta que este dado é interessante para os cientistas porque mostra que existem mecanismos cujo funcionamento é desconhecido, responsáveis ​​por regular os níveis de gordura no corpo.

Primeiro, eles testaram suas hipóteses em roedores, observando que a gordura eliminada retornou, da mesma forma que as pessoas recuperam seu peso habitual após terem perdido peso por várias razões.

Os autores do estudo acreditam que o cérebro tem alguma maneira de saber a quantidade de gordura que está no corpo, e tentar ser sempre o mesmo

Eckel explica que eles acreditam que o cérebro tem alguma maneira de saber quanta gordura existe no corpo, e que ele tenta estabelecer um equilíbrio para que essa quantidade permaneça inalterada. Daí a importância de prevenir a obesidade.

A pesquisadora insiste que a lipoaspiração não é uma técnica utilizada para perder peso, embora os pacientes analisados ​​no estudo estejam satisfeitos com os resultados obtidos com o procedimento, apesar do retorno da gordura.

Fonte: EUROPA PRESS

Criolipólise - 1 sessão | 10 dias | Antes e Depois | Dúvidas (Setembro 2019).