A Comissão Européia planeja rever a política de qualidade do ar este ano e endurecer o limite legal da poluição, depois de receber um relatório preparado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) a pedido do comissário para o Meio Ambiente da União Européia, Janez. Potocnik, em que esta agência analisou os efeitos da poluição do ar sobre a saúde dos cidadãos.

Neste relatório, a OMS revela que certas patologias, como arteriosclerose ou distúrbios do sistema respiratório em crianças, assim como diabetes e alterações na função cognitiva e no desenvolvimento neuronal, estão relacionadas à poluição produzida pelas partículas suspensas de PM2.5.

Mais de 80% dos europeus estão expostos a níveis de partículas suspensas acima das recomendações da OMS

Potocnik publicou um comunicado explicando que pediu à OMS para realizar o estudo porque a política de qualidade do ar da União Européia deve ser baseada em evidências científicas, e acrescenta que os resultados do trabalho mostram que é necessário estender medidas para proteger a saúde humana

Actualmente, mais de 80% dos europeus estão expostos a níveis de partículas suspensas acima das recomendações da OMS. Em seu novo relatório, que será publicado na íntegra na primavera, este órgão também aponta uma associação causal entre partículas de PM2.5 e mortalidade por distúrbios cardiovasculares e respiratórios.

Volkswagen Delivery: Lâmpada de falhas graves e de falhas leves acesas | Doutor-IE em Campo ep.001 (Setembro 2019).