Uma investigação realizada por cientistas da Universidade Autônoma de Madri revelou que os peptídeos obtidos com a hidrólise enzimática de proteínas de clara de ovo exercem uma ação vasodilatadora nas artérias de resistência, em alguns casos até 70 % de relaxamento nessas artérias.

O objetivo do estudo foi determinar o efeito de vários peptídeos - obtidos a partir de um hidrolisado protéico contendo clara de ovo - sobre a função vascular das artérias de resistência em animais com tensão normal e saber como funcionava seu mecanismo de ação.

Os pesquisadores também tentaram identificar a associação entre o lugar ocupado por certos aminoácidos na seqüência do peptídeo e o conseqüente efeito vascular, e puderam observar que a posição de certos aminoácidos na referida seqüência poderia desempenhar um papel importante no aparecimento de suas respostas fisiológicas e na ativação dos vários mecanismos que causam o efeito vasodilatador.

Os autores do estudo, no entanto, explicaram que é necessário melhorar o conhecimento das vias moleculares envolvidas na ação vasodilatadora desses peptídeos, bem como realizar uma análise da ação que eles exercem sobre as artérias de resistência nos modelos. de hipertensão antes de tentar usá-los para elaborar alimentos funcionais eficazes para prevenir ou tratar a hipertensão arterial.

CLARA DE OVO BAIXA A PRESSÃO ARTERIAL TANTO QUANTO REMÉDIOS PARA HIPERTENSÃO, REVELA ESTUDO! (Setembro 2019).