O mulheres na pós-menopausa deve evitar Bebidas dietéticas ou açucaradas marcado com a denominação 'light' ou 'zero', porque de acordo com um estudo recente publicado Derrame A revista American Heart Association - tomar dois ou mais refrigerantes desse tipo todos os dias pode aumentar o risco de derrame, derrame, infarto do miocárdio e morte por qualquer causa.

Essa nova pesquisa, de caráter observacional, corrobora os resultados publicados em 2017 no mesmo periódico, que demonstraram o alto risco de demência e AVC associado ao consumo desse tipo de bebida artificialmente adoçada. Agora, fomos um passo além e analisamos um grupo mais concreto, grande e racialmente diverso, 81.714 mulheres na pós-menopausa, entre 50 e 79 anos, durante um período de quase 12 anos.

Quase quatro vezes mais risco de ter uma origem afro-americana

Os resultados foram esclarecedores para os autores, pois descobriram que as mulheres que diariamente duas ou mais bebidas açucaradas eles eram 31% mais propensos a sofrer um acidente vascular cerebral isquêmico - um acidente vascular cerebral causado por coágulos - em comparação com aqueles que não tomaram qualquer, ou menos de um por semana.

As mulheres que gostam de bebidas 'light' ou 'zero' tiveram um risco 29% maior de doenças cardíacas, como um ataque cardíaco

Eles também observaram que esse grupo de mulheres que gostavam de bebidas 'light' ou 'zero' tinha um risco 29% maior de doenças cardíacas como ataque do coração, 23% mais propensos a sofrer um derrame e 16% a mais de risco de morrer por qualquer causa.

A ligação entre o consumo deste tipo de refrigerante e o risco de acidente vascular cerebral foi ainda maior entre mulheres obesas e mulheres afro-americanas. Assim, os participantes que além de consumirem essas quantidades já eram obesos, mas não tinham problemas cardíacos ou diabetes prévio, tinham 2,03 vezes mais risco de derrame causado por coágulos, uma probabilidade que era 3,93 vezes maior caso a origem da pessoa fosse afro-americana.

A água é a opção mais saudável

Em vista dos resultados, Yasmin Mossavar-Rahmani, um dos autores do estudo, recomenda evitar esse tipo de bebida, que geralmente adoçado com aspartame, um ingrediente cujos efeitos a longo prazo ainda são desconhecidos. O especialista afirma que seu consumo pode ser útil como um passo intermediário na mudança de hábitos, de tomar bebidas açucaradas para água potável, mas não deve ser considerado uma alternativa sem risco para refrigerantes com açúcar.

Um dos grandes problemas com este tipo de bebidas é que, uma vez que não transportam açúcar, as pessoas acreditam que constituem opção saudável, o que faz com que eles sejam consumidos em grandes doses, diz o Dr. Mossavar-Rahmani, e recomenda água simples, gaseificada e livre de açúcar como a alternativa mais saudável.

É CONSIDERADA A BEBIDA MAIS MORTAL DO MUNDO - E PODE ACABAR COM A SUA VIDA EM POUCO TEMPO! (Outubro 2019).