Existem basicamente dois tipos de hipogonadismo, cada um deles definido pelo causa que causam problemas na produção de hormônios sexuais:

  • O hipogonadismo primário hipogonadismo hipergonadotrófico: neste caso, as gônadas não produzem hormônios sexuais suficientes. O cérebro produz mais hormônio luteinizante (LH) e hormônio folículo-estimulante (FSH) tentando estimular as gônadas, sem sucesso.
  • O hipogonadismo central ou hipogonadotrófico: nestes casos, o problema está no cérebro. O hipotálamo ou a glândula pituitária não fabrica adequadamente seus hormônios, de modo que as gônadas não recebem a estimulação necessária para produzir testosterona (nos homens) ou estrogênio e progesterona (nas mulheres).

Hipogonadismo primário ou hipogonadismo hipergonadotrófico Pode ter causas diferentes, como alguns distúrbios autoimunes. Por outro lado, existem muitos distúrbios genéticos e de desenvolvimento que causam hipogonadismo, como a síndrome de Turner, a síndrome de Klinefelter ou a síndrome de Prader-Willi. Algumas infecções (como orquite por caxumba) e certas doenças renais e hepáticas avançadas também podem afetar o funcionamento das gônadas. Nas mulheres, a menopausa precoce é uma causa relativamente frequente.

Alguns drogas que podem influenciar a função testicular eles são espironolactona, ciproterona e metadona; também drogas como maconha ou heroína. Radioterapia, alguns tipos de quimioterapia e cirurgia das gônadas também podem destruir ou supor o desaparecimento das gônadas, por exemplo, quando há tumores dos ovários ou testículos que forçam um tratamento agressivo, com remoção completa das glândulas.

Em relação ao hipogonadismo central ou hipogonadotrófico, geralmente aparece no seio de distúrbios em que há déficits de muitos hormônios hipofisários diferentes. Ocorre, por exemplo, em alguns casos de malformações (como a displasia septo-óptica). Também pode acontecer devido a lesões hipofisárias após o nascimento: acidentes, lesões, tumores ...

Também é descrita uma doença chamada Síndrome de Kallmann. Consiste em um déficit isolado de gonadotrofinas, de origem familiar. Nestes casos, há também alteração do olfato, que se opõe a outro tipo de hipogonadismo hipogonatrófico, o normómico, no qual não há alteração do sentido do olfato. Nos dois tipos, os genes alterados são identificados.

Hipogonadismo ????Qué es, Causas, Síntomas, Tratamientos ???? (Outubro 2019).