Se sofre de conjuntivite alérgica, provavelmente já conhece os sintomas: comichão, secura, lacrimejamento, olhos vermelhos e visão turva. Bem, você deve saber que este ano será mais comum e irá afetá-lo mais intensamente do que nos outros anos, devido às mudanças climáticas e à poluição. As oscilações térmicas e a poluição vão propiciar o surgimento de um tipo de pólen mais agressivo e permanente na atmosfera que, segundo os especialistas da Clínica Baviera, aumentará os problemas oftalmológicos entre os espanhóis.

A Organização Mundial da Saúde estima que um quarto da população sofre de alergias oculares e na Espanha há seis milhões de pessoas com alergias. Esta doença afeta especialmente as novas gerações, uma vez que sofre 4 em 10 com menos de 30 anos. "O gatilho mais comum da conjuntivite alérgica é o pólen, embora existam outros alérgenos comuns, como ácaros, mofo, alguns medicamentos e certas maquiagens", diz o Dr. Fernando Llovet, diretor médico da Clínica Baviera.

"Os sintomas mais comuns são visão turva, lacrimejamento, secura e olhos vermelhos, mas gotejamento nasal, espirros, tosse, dificuldade para respirar, coceira no nariz, boca ou garganta e dor de cabeça do seio também podem aparecer. Tudo isso gera no paciente um estado de frustração, irritação e fadiga que pode levar a distrações na condução e mau desempenho no trabalho ", alerta este especialista.

A melhor maneira de prevenir esses sintomas é evitar, na medida do possível, o contato com o agente desencadeante, neste caso, o pólen. "Para fazer isso, devemos ficar em casa, usar óculos escuros grandes e envolventes e lavar nossas mãos frequentemente com água e sabão, especialmente durante as férias da Páscoa, quando mudamos o ambiente e nos expomos a agentes que não estamos acostumados. ", Recomenda o Dr. Llovet. "Assim que tivermos os sintomas, devemos procurar nosso oftalmologista e nosso alergista para identificar o alérgeno que os causou e recomendar o método apropriado para o alívio da alergia ocular", conclui.

Fonte: Clínica Baviera

James Hansen: Why I must speak out about climate change (Outubro 2019).