As autoridades sanitárias argentinas alertaram a população a mudar-se para as cidades fronteiriças para tomar precauções para evitar que o vírus da dengue se espalhe por todo o país. Esta época do ano corresponde ao início da férias em Argentina e muitos escolhem como destino turístico países próximos que recentemente sofreram surtos de dengue. Por esta razão, os profissionais de saúde pediram aos cidadãos que limpassem suas casas, e estejam alertas para a sintomas Isso pode indicar que a doença foi contraída para impedir que o vírus se espalhe.

O ministro argentino da Saúde, Juan Manzur, expressou sua preocupação com a possibilidade de o vírus se espalhar a partir das áreas afetadas, e pediu aos que vão se mudar para esses locais para se protegerem contra as picadas do mosquito transmissor do vírus. dengue, o Aedes aegypti, porque foi provado que o aumento das viagens durante as férias facilita a circulação do vírus.

A dengue pode levar à morte, e seus principais sintomas são febre alta, dor de cabeça (especialmente atrás dos olhos), náuseas e vômitos, dores musculares e articulares, erupções cutâneas e, às vezes, sangramento.

Não há vacina contra a dengue, uma doença que pode levar à morte e cujos principais sintomas são febre dor de cabeça alta (especialmente atrás dos olhos), náuseas e vômitos, dores musculares e articulares, erupções cutâneas e, em alguns casos, hemorragia. Se você suspeitar que contraiu dengue, você deve ir imediatamente ao médico e evitar a automedicação, porque algumas drogas podem agravar o quadro clínico.

Na Argentina, a presença da dengue é limitada aos meses com temperaturas mais altas e está associada ao surgimento de surtos epidêmicos nos países vizinhos, razão pela qual foram estabelecidas medidas para detectar e controlar o mosquito responsável pela transmissão da doença. doença, e para fazer o diagnóstico precoce daqueles afetados para impedi-los de desenvolver a forma grave desta patologia.

De acordo com os dados fornecidos à Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) por seus Estados-Membros, em 2011 houve um total de 979.774 casos de dengue e 692 pessoas morreram da doença. A Argentina, além disso, já sofreu uma epidemia de dengue em 2009, na qual cerca de 26 mil pessoas adoeceram e cinco morreram. Em agosto de 2011, o governo argentino estabeleceu o Plano Nacional de Prevenção e Controle da Dengue e Febre Amarela.

Tome precauções contra a dengue

  • O mosquito transmissor da dengue é mais ativo no início da manhã e ao anoitecer, por isso é preferível evitar ficar ao ar livre a esta hora do dia.
  • É conveniente que a roupa cubra a maior superfície corporal possível (mangas e calças compridas), e que seja de cores claras.
  • Use repelentes específicos na pele e nas roupas e renove periodicamente sua aplicação (de acordo com as instruções do fabricante).
  • As janelas devem receber mosquiteiros e também é necessário proteger os carrinhos de bebê e berços, sempre tomando cuidado para que sejam devidamente ventilados.
  • Vá imediatamente ao médico se houver sintomas suspeitos (se isso acontecer durante a viagem ou ao retornar) e não tome medicamentos que não tenham sido prescritos por um profissional de saúde.

Turistas se protegem contra o Zika (Setembro 2019).