Um novo teste pode ser capaz de detectar a presença de Alzheimer quando a doença ainda está em seus estágios iniciais. A técnica foi desenvolvida por pesquisadores britânicos e usa certas proteínas associadas a esse tipo de demência, como amiloide e APOE.

Através de um exame de sangue realizado em pessoas com Alzheimer ou com problemas de memória, foi identificada uma combinação de biomarcadores, diferentes em pessoas saudáveis, e que os cientistas associaram à doença.

Um exame de sangue realizado em pessoas com problemas de Alzheimer ou de memória permitiu que os pesquisadores identificassem uma combinação de biomarcadores associados à doença.

Embora o teste ainda precise ser validado, e pode levar dez anos até que ele esteja disponível na prática clínica, Kevin Morgan, professor da Universidade de Nottingham, explicou que é uma descoberta com grande potencial, já que poderia ajudar a facilitar o diagnóstico da doença de Alzheimer de forma rápida e fácil.

Se sua eficácia for comprovada, ela poderá ser usada para detectar a doença antes que os primeiros sintomas apareçam. Morgan diz que isso poderia servir para identificar os pacientes em risco de desenvolver a doença de Alzheimer e realizar o monitoramento periódico deles, ou encaminhá-los diretamente ao especialista para exames adicionais. Além disso, ele também pode ser usado para orientar o tratamento dessa doença, comprovando que a terapia mais apropriada para o paciente está sendo administrada.

Eric Karran, diretor da Alzheimer's Research UK, reconheceu que ser capaz de usar um exame de sangue junto com outros exames médicos seria muito útil.

Alzheimer Diagnóstico e Exames - Dr Diogo (Setembro 2019).