Uma nova vacina contra o câncer, conhecida como TG4010, combinada com a quimioterapia padrão, mostrou sua capacidade de aumentar a eficácia dessa quimioterapia, além de retardar a progressão do tipo mais comum de câncer de pulmão, a célula não pequena (NSCLC). , que é o principal responsável por casos de morte por câncer em todo o mundo.

Este tipo de câncer de pulmão é caracterizado pela alteração de uma proteína, MUC1, que se prolifera devido à presença de células tumorais. A função da nova vacina é estimular o sistema imunológico do corpo a combater essa proteína e matar as células cancerígenas.

Aos seis meses, os pesquisadores observaram que em 43% dos pacientes que receberam o tratamento combinado (vacina e quimioterapia), a doença não havia progredido.

No estudo que demonstrou a eficácia do novo fármaco, publicado no 'The Lancet Oncology', participaram 148 pacientes que sofreram CPCNP em estágio avançado, provenientes de vários países europeus (Alemanha, França, Hungria e Polônia). Os pacientes foram divididos em dois grupos, sendo que um deles recebeu TG4014 juntamente com quimioterapia (cisplatina e gemcitabina) e o outro apenas quimioterapia. Seis meses depois, os pesquisadores observaram que em 43% dos pacientes que receberam o tratamento combinado (vacina e quimioterapia), a doença não progrediu, o que ocorreu apenas em 35% dos que pertenciam ao grupo que recebeu apenas quimioterapia

Elisabeth Quoix e sua equipe, da Universidade de Estrasburgo (França), também detectaram que a imunoterapia obteve melhores resultados naqueles pacientes que no início do estudo tinham um número normal de linfócitos CD16 + CD56 + CD69 +, células capazes de dificultam ou reforçam a resposta imune do corpo, de modo que o nível desses linfócitos no sangue daqueles afetados por um CPNPC pode ajudar a determinar quais pacientes são mais propensos a se beneficiar da administração da vacina. Por essa razão, os cientistas enfatizam que é vital realizar uma análise do status biológico dos pacientes para poder prever a eficácia da imunoterapia.

Fonte: EUROPA PRESS

How Not To Die: The Role of Diet in Preventing, Arresting, and Reversing Our Top 15 Killers (Outubro 2019).