Neste último ano, 30.917 novos casos de sarampo foram detectados na Europa, e estima-se que entre fevereiro e junho de 2012 haverá um aumento no número de pessoas afetadas se medidas preventivas não forem tomadas, de acordo com os dados do estudo. Monitorização Mensal do Sarampo na Europa (EMMO), do Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (CEPCD), recentemente publicado.

Durante 2011, a maior incidência de sarampo foi registrada em bebês menores de um ano, correspondendo a cerca de 38 casos por 100.000 habitantes, e em crianças com idade entre 1 e 4 anos, entre os quais havia 21 casos por 100.000. habitantes.

Durante 2011, a maior incidência de sarampo foi registrada em bebês com menos de um ano de idade, correspondendo a cerca de 38 casos por 100.000 habitantes.

A maioria dos pacientes que foram perguntados se haviam sido vacinados respondeu negativamente ou admitiu que eles receberam apenas uma dose da vacina.

Entre os países europeus que apresentaram o maior número de casos de sarampo, destacam-se França, Romênia, Itália e Espanha. Especificamente em nosso país, 1.876 pacientes foram detectados entre janeiro e outubro deste ano. Além disso, noutros países menos populosos, como a Noruega, a Bélgica, a Dinamarca ou a Eslovénia, os casos de sarampo aumentaram significativamente em comparação com os dados de 2010.

De acordo com os dados tratados pelo ECDC, embora o número de pacientes com sarampo tenha sido semelhante nos mesmos meses de 2010 e 2011, considera-se que nos últimos dois anos a epidemia se recuperou em comparação com o que aconteceu em 2009 - com 7.175 pessoas afetadas para a doença e 2008 (7.817 casos registrados).

Surto de sarampo atinge os estados do Ceará e Pernambuco (Outubro 2019).