Uma pesquisa baseada na análise de oito estudos sobre todos os tipos de acidente vascular cerebral revelou que, para cada incremento de sete gramas - uma porção de massa de trigo integral e duas porções adicionais de frutas ou vegetais - na ingestão de fibras diariamente, a possibilidade de sofrer um derrame pela primeira vez é reduzida em 7%.

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores combinaram dados de estudos observacionais - conduzidos entre 1990 e 2012 - com fatores de risco de AVC, como tabagismo e idade.

Fibra dietética pode ajudar a reduzir os fatores de risco para acidente vascular cerebral, como pressão alta ou excesso de colesterol

Como explicou a principal autora do trabalho, Diane Threapleton, da Universidade de Leeds, Reino Unido, uma dieta rica em fibras, que inclui alimentos como cereais integrais, nozes, vegetais e frutas, é recomendada para toda a população, mas especialmente para aquelas pessoas que têm fatores de risco para sofrer um acidente vascular cerebral, como tabagismo, hipertensão arterial ou excesso de peso.

Estudos anteriores já haviam mostrado que a fibra alimentar pode ajudar a reduzir os fatores de risco mencionados, bem como o colesterol ruim (LDL). Na verdade, a American Heart Association aconselha uma quantidade diária média de fibra na dieta de pelo menos 25 gramas. Para atingir este valor é necessário consumir entre seis e oito porções de grãos e oito a dez porções de frutas e legumes.

No entanto, como aponta Threapleton, é necessário conscientizar as pessoas sobre a importância de se ingerir mais fibras na dieta e como fazê-lo, já que a maioria não atinge os níveis diários recomendados pelos especialistas.

15 Alimentos Para Controlar a Pressão Alta. (Setembro 2019).