Ondas de calor, insônia e dor nas articulações são alguns dos sintomas característicos que as mulheres sofrem durante a menopausa. Javier Ferrer, presidente da Associação Espanhola para o Estudo da Menopausa (AEEM), explica que, de acordo com um estudo realizado com 10.514 mulheres na atenção primária, 58% sofrem de ondas de calor, quase metade sofre de distúrbios do sono (insônia) e de 50% de dor articular (artralgias). Além disso, 38% possuem humor depressivo e 46,3% apresentam irritabilidade em seu caráter.

Especialistas da AEEM, por ocasião da comemoração do Dia Internacional da Menopausa (18 de outubro), incentivam, sob o lema "Reciclar sua menopausa", que as mulheres procurem o especialista. O Dr. Ferrer observa que, de acordo com os dados disponíveis, é necessário aplicar uma mudança de hábitos, já que quase metade das mulheres não se exercita durante a menopausa e cerca de 40% sofrem de obesidade e hipertensão.

O presidente do Conselho de Sociedades de Menopausa Afiliada (CAMS), Santiago Palacios, aponta que atualmente há 10,55% das mulheres com menopausa no mundo. Esse especialista explica que os tratamentos devem ser individualizados, além de transmitir novas mensagens sobre esse processo biológico, pois as mulheres não precisam sofrer de alternativas existentes. "Devemos informar, remover e superar os medos em relação aos tratamentos".

Terapia de Reposição Hormonal (TRH)

Os sintomas da menopausa podem variar de uma mulher para outra, de leve a moderada ou grave. Os mais frequentes são: afrontamentos, dores nas articulações, secura vaginal e relações sexuais dolorosas, perda de urina, alterações do humor, distúrbios do sono e assim por diante.

Os sintomas da menopausa podem variar de uma mulher para outra, de leve a moderada ou grave

Na Espanha, a terapia de reposição hormonal é seguida por uma porcentagem muito pequena de mulheres, que mal chega a 4%. Uma mulher é candidata a receber TRH quando os sintomas que ela sofre são mais graves, como perda de libido, insônia aguda, problemas psicológicos ou deficiências hormonais.

Primeiro de tudo, deve ser estabelecido em que estágio a mulher está e de que sintomas ela sofre. Um médico especialista será responsável por avaliar os riscos e benefícios da TRH para cada paciente e, caso não seja apropriado, estabelecer outro tratamento que ajude a aliviar os sintomas.

5 CARACTERÍSTICA DO SEU SUOR E O QUE DIZ SOBRE A SUA SAÚDE (Setembro 2019).