Estima-se que atualmente 15% dos casais espanhóis são estéreis, mas apenas cerca de metade deles se submetem a técnicas de reprodução assistida (ART) para obter a gravidez. Nesses casos, o mais comum é que eles recorrem à inseminação artificial, com a qual é atingida uma taxa de gravidez por ciclo de 10%. Com outras técnicas, como fertilização in vitro (FIV) e microinjeção intracitoplasmática de espermatozoides (ICSI), são obtidas taxas de 40%.

Com as análises clínicas, é possível identificar os vários distúrbios que influenciam o casal a ter problemas reprodutivos e, assim, contribuir para a escolha do método mais adequado para a gravidez em cada caso.

As análises clínicas permitem identificar os vários distúrbios que influenciam um casal a ter problemas reprodutivos e, assim, determinar o método mais apropriado para tentar a gravidez em cada caso.

Essas análises permitem a detecção de problemas bioquímicos, derivados de condições diretamente associadas à reprodução, como a síndrome do ovário policístico, ou anomalias seminais, pois analisam o sêmen para determinar se há alterações importantes, o que obrigaria a realização de técnicas mais complexas de reprodução assistida, como a ICSI.

No laboratório, além disso, alterações infecciosas também podem ser observadas, o que torna necessárias as lavagens seminais para evitar o risco de contágio da patologia que o homem sofre de seu parceiro. A este respeito, o Dr. José Antonio Castilla, da Comissão de Seminologia e técnicas de reprodução assistida da Sociedade Espanhola de Bioquímica Clínica e Patologia Molecular, explica que, graças ao TRA, é possível, há 15 anos, que casais que sofrem doenças infecciosas que podem ser transmitidas podem ser pais, evitando a possibilidade de seus parceiros ou filhos contrairem a doença.

Outras possibilidades para casais com problemas para ter filhos, além de TRA, é submeter-se ao conselho de especialistas em reprodução, que inclui intercurso programado, dentro do quadro de terapias naturais para conseguir a gravidez.

Fonte:Sociedade Espanhola de Bioquímica Clínica e Patologia Molecular (SEQC)

O Pintagol (O IBAMA E OS HIBRIDO) Novo (Setembro 2019).