Atualmente, os portadores de psoríase não podem acessar alguns trabalhos. Especificamente, enfrentando o público, ou os órgãos de segurança do Estado.

O estudo Desafio 6391 afirma que quase metade (42%) das pessoas afetadas pela psoríase sofrem de problemas trabalhistas.

Entre as pessoas entrevistadas neste estudo, endossadas pela Associação de Pacientes Psoríase Ação e da Academia Espanhola de Dermatologia e Venerologia (AEDV), 10% perderam seus empregos devido a esta doença e 8% afirmam ter tido um tratamento diferente.

63% indicam que os sintomas (prurido, ardência, etc.) interferem nos hábitos da vida cotidiana, como escolha de roupas ou autoestima, o que leva à perda da autoconfiança, afetando, entre outros aspectos, as aspirações em o ambiente de trabalho

Ambas as associações, juntamente com Laboratórios Abbott, lançaram uma campanha para combater a desinformação sobre esta doença e tentam reduzir as barreiras que ainda existem em nossa sociedade em relação a ela.

Conheça as 10 DOENÇAS que Mais dão AFASTAMENTO pelo INSS (Setembro 2019).